Como posso ajudar?
Loading...

Retrospectiva – 2ª Trilha da Fé de 2009

28
novembro
2016
Retrospectiva – 2ª Trilha da Fé de 2009

Retrospectiva – 2ª Trilha da Fé de 2009

A décima Trilha da Fé será nos dias 19, 20, 21 e 22 de 2017! Participe! Por enquanto confira como foi a de 2009!

 

Após a grande aventura que foi o primeiro ano de Trilha da Fé partimos para o segundo porém com um novo propósito, o de fazer a trilha em 4 dias para aumentarmos as trilhas e podermos curtir mais o passeio, com melhores hoteis, visita ao santuário participando da missa mas não deixando de lado o grande desafio que é esta aventura com muita trilha e tendo que andar e rápido de moto, muitas mudanças ocorreram e o número de pilotos também, ficou pra quem realmente gosta de encarar um desafio.

Com a divisão em 4 dias alternamos os pernoites que ficaram assim:

 

1º Dia de Lavras a Lambarí – 200km

Com a turma bastante alterada partimos de Lavras numa aventura danada pois o chão estava bastante molhado e desta vez dois integrantes o Pão e Waldir “Vaca Brava” iriam por estrada de chão em 2 Lander, aí partimos mas os apoios e os pernoites seriam os mesmos, no primeiro dia todos andaram e chegaram a Lambarí apesar de muitos tombos pois estava muito liso, lembro-me que o primeiro a estrear o chão foi o Caio “Banana” o Zé Manete de São Paulo que chegando em São Thómé virou uma peroleta como diz ele e chegando em Conceição do Rio Verde começou a chuvinha e teve estradinha que virou um quiabo…foi aí que teve deitamento e não foi poucos não…chegamos em Lambarí.

 

2º Dia de Lambarí a Aparecida – 200km

O dia amanheceu e junto com ele uma turma com o corpo doído mas disposto a chegar em Aparecida…O Rodrigo Maciel que não é nada bobo chegando em Cristina já embarcou para não perder a descida do Cú do Burro, e foi de Cristina para Delfim Moreira que a porca torceu o rabo, quando chegamos em Delfim Moreira tinha gente só querendo embarcar e o Rodrigão desceu pra andar, e chuva no lombo da turma, ficaram sem descer o Cú do Burro Neisson, Zé Manete e César, chegamos em Aparecida e no sábado logo na saída uma turma já saiu embarcado.
Foi neste dia que o Pão deixou a moto na estrada e o Vaca Brava quase foi parar no Rio de Janeiro.

 

3º Dia de Aparecida a Lambarí – 200km

Logo cedinho fomos na missa das 06:30hs para logo partimos de volta e já com uma turma embarcado, o Laércio chegou a noite para fazer a volta e embarcado já voltaram Rodrigo Maciel, Pudim, Beto Japonês, César, Neisson e Zé Manete. O Sayron “Zé do Radio” entrou como piloto substituto e voltou na moto do Beto Japonês até Lambarí, foi chegando em Maria da Fé que o Bicho pegou de verdade, neste dia tivemos o nosso amigo de Itajubá Juninho Côcô e o Jerson de Maria da Fé como guias, foi neste dia que o Juninho caiu dentro de um curral e fez jus ao apelido.

 

4º Dia Lambari a Lavras – 170km

Aí andamos somente para chegar mesmo mas nem assim o Zé Manete aguentou e veio embarcado mesmo e vencemos mais um ano.

 

Galeria de Fotos

Lista dos participantes

Lúcio Pinto Ribeiro Lavras-MG
Rodrigo C. Vilas Boas Lavras-MG
Laércio Getúlio Machado Lavras-MG
Valdir Guimarães Lavras-MG
César Roberto de Resende Lavras-MG
Antonio Paulo da Silva Lavras-MG
Carlos Alberto Bocardi Lambarí-MG
Rodrigo Tubertini Maciel Lavras-MG
Carlos Alberto F. de M. Junior Lavras-MG
Ricardo Heitor de Souza Ingaí-MG
Alessandro Lavras-MG
Neisson de Oliveira Costa Lavras-MG
Flávio Colombo Itápolis-SP
Caio Sabato Carvalho Lavras-MG

 

Apoio

Sayron Ribeiro Marcelino Lavras
Álvaro Marcos Souza Amarante Lavras
Diego Dias de Andrade Lavras
Antônio Eurico da Costa Ingaí

Deixe uma resposta


*